Felipe Tavares

Trabalho para conciliar o desenvolvimento social com a inteligência dos sistemas vivos. Acredito que a sustentabilidade começa com uma mudança de pensamento e não de técnicas.
Trabalho para conciliar o desenvolvimento social com a inteligência dos sistemas vivos. Acredito que a sustentabilidade começa com uma mudança de pensamento e não de técnicas.

As principais capacidades sistêmicas

Coevolução newsletter #11

Uma das premissas do trabalho sistêmico e regenerativo é que pequenas intervenções conscientes no local correto podem criar efeitos sistêmicos benéficos.

Isso só é possível quando somos capazes de ter um olhar sistêmico e integral para um determinado contexto.

Existem habilidades que precisam ser desenvolvidas se quisermos ter esta visão ampliada e relacional. Abaixo segue as principais capacidades sistêmicas necessárias para o trabalho de transformação.

Reconhecer as interconexões

Este é o nível básico do pensamento sistêmico. Essa habilidade envolve a capacidade de identificar as principais conexões entre as partes de um sistema. Mesmo adultos com alto nível de escolarização, sem treinamento em pensamento sistêmico, tendem a não ter essa capacidade.

As conexões fazem com que o comportamento de uma parte afete a outra. Todas as partes estão conectadas, uma mudança em qualquer parte ou conexão afeta todo o sistema.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments

Sobre nuvens e relogios

Coevolução newsletter #10

Este ano estamos dedicados a construir um currículo de base para apoiar a prática regenerativa.

Sendo uma prática para a transformação de sistemas vivos, a regeneração se apoia amplamente no pensamento sistêmico. Nos próximos meses é por aí que vai caminhar a nossa atenção.

Por exemplo, você sabe o que é um problema do tipo relógio e um problema do tipo nuvem? Essa é talvez a primeira distinção que precisamos fazer ao entrar neste universo de sistemas.

Alguns tipos de problemas se assemelham a um relógio. Possuem fronteiras bem definidas, relações de causa e efeito conhecidas e as partes podem ser identificadas e reparadas. Os problemas de engenharia, a partir de um olhar pontual, são problemas do tipo relógio. Eles são problemas estáveis em que há um entendimento comum sobre qual é o problema e qual solução o resolverá.

 

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments

Ativação da vontade

Coevolução newsletter #9

Ontem no workshop Atributos do praticante regenerativo mergulhamos na ideia de que a regeneração é uma prática de ativação da vontade. A vontade enquanto um aspecto da natureza humana é a força que governa e determina o nosso fazer e o nosso ser.

Mas como sustentar a energia da vontade? O trabalho regenerativo parte do entendimento de que a motivação pessoal ganha um terreno fértil quando somos capazes de desempenhar um papel único que contribui para a saúde e evolução dos lugares que são importantes para nós.

Nesta ideia estão contidas duas fontes de motivação que devem ser conciliadas. A primeira fonte é interna e corresponde aos nossos interesses genuínos e qualidades particulares. Podemos chamá-la de força de ativação pois ela gera o impulso para criar algo. Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments

Pensamento a partir de primeiros princípios

Coevolução newsletter #3

O pensamento a partir de primeiros princípios é uma forma de raciocínio que nos ajuda a fugir de hábitos mentais danosos e a remover ruídos.

Um primeiro princípio é uma proposição fundamental sobre algo. É uma verdade que se sustenta sozinha.

Para pensar a partir de primeiros princípios precisamos abandonar nossas pré-concepções e iniciar um processo de investigação a fim de  revelar o que é mais essencial, fundamental e verdadeiro sobre algo.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments

Coevolução, uma direção para a sociedade de alta sinergia

Coevolução newsletter #2

Trago algumas reflexões a partir de um conceito poderoso, a coevolução.

Todos os organismos vivos participam ativamente da evolução. Enquanto participantes, eles afetam não só os seus destinos, mas o destino de todo o seu ecossistema.

Dois ou mais organismos estão em coevolução quando são capazes de estabelecer relações sinérgicas onde ambos se beneficiam e ao mesmo tempo são capazes de contribuir com o desenvolvimento do ecossistema ao qual pertencem.

O entendimento mais profundo do significado de coevolução e o seu desdobramento pode ter um grande impacto em nossos projetos e vidas.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments

Pensamento à montante

Coevolução newsletter #1

Vivemos uma grande crise, a crise do saber.

Muitos pensadores corroboram a afirmação de David Bohm de que “a fonte última dos nossos problemas está no pensamento em si”. Mas como superar essa limitação?

Edgar Morin discute que em nossa civilização “a causa profunda do erro não está no erro de fato (falsa percepção) ou no erro lógico (incoerência), mas no modo de organização de nosso saber em um sistema de ideias (teorias, ideologias)”.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Coevolução newsletter, 0 comments
O que faz uma comunidade vibrante e próspera?

O que faz uma comunidade vibrante e próspera?

Na primeira investigação coletiva que tivemos no Círculo Regenerativo, a nossa comunidade de prática online, nos perguntamos: O que faz uma comunidade vibrante?

Foi muito bonito estar em um espaço com uma riqueza enorme de perspectivas e experiências de vida. Ficou claro a potência de nos juntarmos para refletirmos sobre coisas que importam.

Neste texto eu trago os aprendizados que tive a partir das reflexões das pessoas presentes no encontro.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Texto rápido, 1 comment

O avanço do paradigma regenerativo

A regeneração — em sua multiplicidade — está florescendo e ganhando importância em um ritmo muito mais acelerado do que poderíamos prever.

Alguns sinais nos mostram que a narrativa regenerativa quebrou barreiras culturais significativas e continua despertando o interesse em diferentes espaços.

A publicação do livro Design de culturas regenerativas em 2019 pela Editora Bambual e sua rápida aceitação pelo público ampliou consideravelmente o alcance do movimento no Brasil.

A discussão cresceu impulsionada por entusiastas como nós do IDR que publicamos mais de 120 artigos, textos rápidos e podcasts; pelo grupo Design Regenerativo no facebook idealizado pela Flavia Vivacka com quase três mil membros; pelas excelentes comunicadoras do Futuro Possível e mais e mais ativadores que chegam a cada dia.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Texto rápido, 2 comments
A maior riqueza humana

A maior riqueza humana

A maior riqueza humana é pertencer a uma comunidade vibrante e amorosa.

Uma comunidade é um grupo de pessoas que se preocupam genuinamente com o bem estar uns dos outros.

É uma oportunidade para praticar o cuidado desinteressado e enxergar no outro os seus próprios desajustes.

É um espaço de crescimento e autorrealização, de regozijo e do trabalho árduo de diluir o ego-vivente.

Estar em comunidade é um privilégio e uma penitência.

É um círculo de fortalecimento dos seus valores e de experimentação da sua própria fragilidade.

É um exercício de apoio mútuo e uma prática de expansão das nossas capacidades sensoriais.

Uma comunidade vibrante e amorosa é uma oportunidade para sermos humanos juntos de um jeito diferente.

É a prática do nosso ser relacional.

É uma oportunidade para interser.

Foto: Rita Vicari

Posted by Felipe Tavares in Texto rápido, 0 comments

#18 A nossa relação com o tempo | com Gustavo Nogueira

Ouça no seu app favorito.

O momento singular que vivemos em decorrência da pandemia nos colocou em uma outra relação com o tempo.

Mas o que é o tempo? Por que aprofundar nesta discussão é importante?

Como revelar nuances coloniais e estruturas dominadoras no entendimento dominante sobre o tempo?

Como outras perspectivas sobre o tempo pode nos ajudar a ganhar autonomia sobre as nossas próprias vidas?

Perguntas como essas permearam a nossa conversa com o Gustavo Nogueira, fundador da Torus Laboratório do Tempo.

Vamos?

Posted by Felipe Tavares in Podcast, 0 comments