Somos uma consultoria em desenvolvimento regenerativo e uma escola de pensamento ecológico

Acompanhe pelo WhatsApp

Criamos um grupo silenciado onde você pode acompanhar o nosso trabalho de forma direta e essencial sem filtros.

Inspire-se

Este livro é um convite à transformação — um choque consciente com o objetivo de inspirar mudanças rumo a uma cultura de cocriação com a inteligência da vida.

Este é um compilado de pequenos textos. Nestas palavras eu honro o chamado de Gaia e celebro a liderança regenerativa. Mas, ainda mais forte, eu celebro você e a sua capacidade de transformar realidades.

Compre no site da editora.

Um método de gestão de projetos para a transformação sistêmica

O desenvolvimento regenerativo é sobre ganharmos as capacidade de sermos catalisadores da evolução local. É sobre assumir o nosso papel de liderança para a transformação sistêmica.

Em 2020 ofereceremos o curso em Uberlândia, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília.

Saiba mais.

Desenvolvimento Regenerativo
— o que é?

É um método de planejamento e execução de projetos capaz de realizar potenciais regenerativos ao conciliar as aspirações das pessoas com a essência do lugar. Assim, somos capazes de aliar o desenvolvimento socioeconômico com a preservação e regeneração dos ecossistemas que suportam a vida no planeta. Criamos projetos prósperos e duradouros capazes de recuperar a saúde das comunidades humanas e dos ecossistemas em que elas fazem parte.

SAIBA MAIS

#10 Do colapso civilizatório a sistemas humanos resilientes | com Jerome Sensier

Ouça no seu app favorito.

Jerome Sensier é francês e mora no Brasil há quatro anos. Ele é geógrafo-urbanista de formação e pesquisador independente dos temas: crises climáticas e energéticas e risco de colapso sistêmico da sociedade industrial. Nos últimos anos, se engajou com a Permacultura, novos sistemas de governança e gestão de projetos. No início de 2019, junto com o cineasta Victor Mal, criou a Rizomar — uma associação sem fins lucrativos que fomenta a resiliência local em escala biorregional pensando estratégias transversais e inovadoras para fazer frente ao paradigma de escassez e instabilidade que estamos vivendo.

Dentro da Rizomar, a iniciativa “Corra para o verde” apoia o processo de pessoas interessadas em realizar a transição para o campo. Eles direcionam as pessoas para biorregiões refúgio — territórios que apresentam características propícias para resiliência local — e as auxiliam desde a compra da terra até a construção de um projeto de permanência.

Para saber mais sobre a Rizomar assista a este webinário e demonstre o seu interesse aqui.

Posted by Felipe Tavares in Podcast, 0 comments
Coronavírus e o futuro em disputa

Coronavírus e o futuro em disputa

03/04/2020

Bem-vindos à intimidade latente do colapso global

Já está claro que o mundo não será o mesmo. A cultura, as instituições e as pessoas estão sendo profundamente afetadas. A pandemia nos atravessa e não há dúvidas que sairemos diferentes. Nos resta saber, agora, se sairemos seres humanos melhores ou piores.

Neste texto eu exploro o não saber e a incerteza, a necessidade de honrar a dor e não correr para saídas rápidas, o luto coletivo, o surgimento de uma nova janela de possibilidades, o futuro em disputa, a inteligência cega, o risco do totalitarismo e a mentalidade da guerra, a imaginação, a geração de sentido, o interser e futuros possíveis.

Continue reading →

Posted by Felipe Tavares in Artigo, 5 comments
A dor do mundo e a cura planetária

A dor do mundo e a cura planetária

O amortecimento da dor

“Resistir a informações dolorosas, alegando que não podemos fazer nada, resulta menos da impotência (medida pela nossa capacidade de efetuar mudanças) do que do medo de nos sentirmos impotentes.” — Joanna Macy

Nós pensamos que o fato de reproduzirmos globalmente resultados que não queremos se deve à ignorância e indiferença das pessoas em relação ao que precisa ser transformado. É comum pensar que as pessoas não têm noção do que está acontecendo no mundo ou que, se sabem, simplesmente não se importam. No entanto, todos os dias somos confrontados com notícias que evidenciam a insanidade humana. Nos noticiários isso é tudo o que se veicula e é como, inclusive, se faz audiência. As dores do mundo estão evidentes. Apesar disso, permanecemos indiferentes. 

Continue reading →

Posted by Juliana Diniz in Artigo, 0 comments

Entre em contato