Quando é impossível visualizar o ano seguinte, o melhor a se fazer é construir bases sólidas

“Estamos vivendo tempos de incerteza.” Talvez esta seja a frase que você mais leu nas últimas semanas. É inevitável.

A pressão e a dor que estamos sentindo são reais. A crise múltipla é real. Todos os dias nos visita a urgência de amenizar as dores mais agudas que nos atinge. Devemos, claro, cuidar dessas dores. E devemos cuidar agora.

Mas tão necessário quanto é não se afogar na urgência dos problemas imediatos. Esta crise pode ser inesperada, mas não chega sem precedentes. É preciso respirar e cultivar clareza pois momentos difíceis como este estão reservados em qualquer cenário futuro.

Fomos atropelados de diferentes maneiras e muito do que ruiu não vai se recuperar. Mas este momento vai passar e vamos seguir adiante.

Quando é impossível visualizar o ano seguinte, o melhor a se fazer é construir bases sólidas.

Bases sólidas — aquilo que vai te sustentar durante as tempestades — não se fazem de um dia para o outro. O aprimoramento contínuo e a tomada de decisão a partir das suas raízes é uma escolha. Pensar a longo prazo é especialmente poderoso quando tudo está desmoronando.

Se vamos aproveitar este momento para construir a nossa fundação, é melhor nos certificar de que ela esteja no local correto. Enraizar-se em um lugar inadequado ou “no terreno do outro” é a última coisa que queremos fazer. Bases sólidas demandam tempo e presença. É melhor, então, contar com um bom começo.

Começar bem significa fazer da sua fundação uma expressão do seu eu autêntico. Significa lançar raízes no terreno fértil de uma paisagem que conversa com a sua essência e potencializa a sua melhor contribuição. Autenticidade tem a ver com sermos autores e autoridades da nossa própria vida.

Nunca houve um melhor momento para recomeçar do que agora.

Nunca foi tão necessário articular com clareza sobre quem você é e quem você quer se tornar. Nunca precisamos tanto de comunicar com assertividade os nossos princípios e valores inegociáveis.

A capacidade de ter clareza sobre quem somos e qual contribuição oferecemos é crucial para podermos construir bases firmes, duradouras e verdadeiras.

Existem diferentes caminhos para o início desta jornada. Você vai encontrar o seu. Nenhum deles, se verdadeiro, é rápido e fácil. Mas todos te ajudam a criar uma imagem mais verdadeira do papel que você pode desempenhar. A depender do seu contexto isso pode significar diferentes movimentos. Mas todos eles contemplam alguns elementos fundamentais.

Primeiro, este caminho deve te ajudar a ter uma visão do seu eu autêntico em ação e a desabafar os seus dons e talentos. Deve te oferecer clareza sobre o que é mais essencial em você e para você. Deve te incentivar a descondicionar padrões antigos e a cultivar uma mentalidade de aprendizado por toda a vida. E deve te apoiar  enquanto você estabelece a consistência necessária para que as transformações profundas possam ocorrer ao longo do tempo.

Existe um provérbio Zen que diz que o melhor momento para se plantar uma árvore foi há vinte anos atrás e que o segundo melhor momento é agora. O paralelo é claro, mas vale reforçar. O melhor momento para iniciar a sua jornada de autodesenvolvimento foi há vinte anos atrás, o segundo melhor momento é agora.

Esta reflexão nos acompanha há muitos anos. Hoje nós temos a alegria de compartilhar com você um dos muitos caminhos possíveis para iniciar a construção dessa base sólida. Lançamos o Em Busca da Visão – Propósito pessoal a serviço de Gaia. Esta é uma jornada online de autodesenvolvimento para revelar o seu eu autêntico e prototipar a sua melhor contribuição para um mundo mais vivo e humano. Se este for um bom momento pra você, ficaremos felizes em caminhar juntos.

Posted by Felipe Tavares

Trabalho para conciliar o desenvolvimento social com a inteligência dos sistemas vivos. Acredito que a sustentabilidade começa com uma mudança de pensamento e não de técnicas.
  
 
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments