O sentido de valor para a prática regenerativa

“Valor” é uma palavra que merece ser melhor compreendida.

Diferente de preço, valor indica “a qualidade que faz com que algo se torne importante para alguém”. Apesar de muitas vezes reduzida ao caráter econômico, valor é uma medida de estima, apreço e utilidade.

Mas há muito mais nesta palavra do que a medida de importância. A etimologia da palavra valor está relacionada à palavra latina valere. Valere significa “ser vigoroso” ou “apresentar boa saúde”.

Ao resgatar este sentido, entendemos que algo gera valor quando é capaz de contribuir para o aumento da vitalidade e saúde de algo ou alguém.

Uma das características centrais da prática regenerativa é o foco em processos geradores de valor. Charles Krone, um destacado pensador sistêmico dos anos 70, define processos geradores de valor como “processos e comportamentos geradores de vida para o sistema e todos os seus membros”.

Por sua vez, o grupo Regenesis entende valor no contexto da prática regenerativa como sendo a capacidade que algo desenvolve naqueles com quem interage. Um processo gerador de valor, então, aprimora as capacidades geradoras de vitalidade naqueles que serve e no sistema em que habita.

Nas palavras do grupo Regenesis, “quando um praticante de desenvolvimento regenerativo trabalha em um projeto ou comunidade, o resultado deve ser um aumento de capacidade para aquela comunidade. As pessoas devem tornar-se mais capazes de evoluírem e buscarem as aspirações que possuem por uma vida saudável e significativa. A água e o ar devem ser cada vez mais capazes de manterem a sua qualidade, as florestas devem suportar uma maior diversidade de vida. Estes são os indicadores de que um valor real está sendo entregue à todos os envolvidos.”

Só é possível contribuir para o aumento da saúde e vitalidade de uma pessoa, comunidade ou território quando nos engajamos em um processo consciente capaz de desenvolver continuamente as capacidades necessárias para que tal agente possa realizar o seu maior potencial — aquele que emerge a partir da sua singularidade e contribui com o lugar em que está inserido.

Para o desenvolvimento regenerativo, a atenção no processo é fundamental. Tão importante quanto focar nos resultados desejados é dar atenção especial aos meios que estamos empregando para alcançá-los.

O caminho, ou o processo, é o próprio resultado pois é através dos meios escolhidos para alcançar um objetivo que seremos capazes de desenvolver as capacidades necessárias para que as pessoas e o sistema possam evoluir sentido a uma maior expressão do seu ser.

Foto: Amy Chen

Posted by Felipe Tavares

Trabalho para conciliar o desenvolvimento social com a inteligência dos sistemas vivos. Acredito que a sustentabilidade começa com uma mudança de pensamento e não de técnicas.
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments