Design de culturas regenerativas

Daniel Wahl, autor de Design de Culturas Regenerativas, estará no Brasil em Março para uma série de palestras e cursos e para o lançamento do seu livro em edição brasileira. Abaixo segue a resenha do livro.

Há cinquenta anos a humanidade foi presenteada com a primeira foto da Terra tirada da órbita lunar, o nascer-da-terra ou earthrise. Esta imagem — a Terra flutuando no vazio negro do espaço — mudou para sempre a perspectiva de como a enxergamos e de como nos enxergamos nela. Foi o primeiro momento em que pudemos coletivamente nos afastar e ter uma visão ampla o suficiente para perceber que estamos todos habitando um mesmo barco, a espaçonave Gaia.

Hoje, cinquenta anos depois, ainda temos dificuldade em assimilar o que significa e o que requer de nós morar em uma mesma casa flutuante. Precisamos nos afastar ainda mais. É necessário realizarmos uma perspectiva ecofilosófica capaz de perceber o significado de sermos humanos e habitantes de Gaia.

Daniel Christian Wahl, em Design de Culturas Regenerativas, nos presenteia com uma contribuição singular. Amparado por décadas de pesquisa e orientação com grandes pensadores ecológicos, Daniel foi capaz de materializar um compêndio de práticas e de pensamento ecológico de vanguarda. Este livro é uma iniciação à jornada heróica de redefinir quem somos e o que fazemos na Terra.

Temendo cair em armadilhas onde as soluções de ontem tornam-se os problemas de amanhã, Daniel optou por uma abordagem coerente com a evolução do pensamento ecológico: a de que mais do que respostas, devemos buscar as perguntas adequadas. Seriam as respostas meios transientes para nos ajudar a fazer melhores perguntas? Assim, o livro traz literalmente centenas de perguntas que nos ajudam a exercitar a nossa humanidade.

“E se a inovação evolucionária mais surpreendente da nossa espécie — a nossa razão de ser — é que através de nós o universo em transformação seja capaz de conhecer-se e de tornar-se consciente de si mesmo?”

“Nós não faríamos melhor em cuidar de todas as expressões de vida e dos sistemas planetários que suportam a vida de forma a assegurar que a nossa espécie, que é relativamente nova, tenha a oportunidade de viver a sua maturidade e sabedoria?”

Daniel nos convida a viver perguntas profundas juntos. Nos convida a exercitar a escuta generativa onde levamos em consideração diversas vozes e formas de conhecimento. Esta obra, resultado de uma longa caminhada pela busca de solução para os problemas mais agudos de nosso tempo, nos apresenta uma vasta coleção de ideias, abordagens e ferramentas para a construção de culturas regenerativas. É a celebração das iniciativas que já vivem as mudanças necessárias para um mundo mais bonito.

Talvez nós não fomos capazes de avançar mais no cuidado com a Terra e com nós mesmos porque tenha nos faltado boas histórias que toquem o coração das pessoas. E este livro assume um papel importante de contribuir para a construção de uma narrativa cultural inspiradora.

Que tal, por exemplo, antes de nos perguntar como sustentar a humanidade, nos perguntar porque devemos sustentar a humanidade em primeiro lugar? Esta é uma pergunta profunda que nos faz refletir sobre o que significa ser quem somos e qual o potencial que existe em nós mesmos.

Em março deste ano, 2019, Daniel estará no Brasil com uma agenda de palestras, oficinas e cursos. Será, também, o lançamento da versão brasileira de seu livro que se torna uma ótima referência para o paradigma regenerativo no Brasil, uma das únicas em português. Acesse designregenerativo.org e bambualeditora.com para saber dos detalhes. Aproveite e espalhe a notícia.

Foto: Anders Weigang

Posted by Felipe Tavares

Trabalho para conciliar o desenvolvimento social com a inteligência dos sistemas vivos. Acredito que a sustentabilidade começa com uma mudança de pensamento, e não de técnicas.

2 comments

Claudione Fernandes de Medeiros

“Em março deste ano, 2019, Daniel estará no Brasil com uma agenda de palestras, oficinas e cursos. Será, também, o lançamento da versão brasileira de seu livro que se torna uma ótima referência para o paradigma regenerativo no Brasil, uma das únicas em português. ” Felipe, o livro foi lançado? Qual o titulo em Português? Obrigada.

Felipe Tavares

Olá, foi lançado sim. O livro chama “Design de culturas regenerativas” e foi lançado pela editora Bambual. Segue o link. https://www.bambualeditora.com/product-page/1-exemplar-design-de-culturas-regenerativas

Abraço.

Deixe uma resposta